• CLIPPING

2012-11-01-mixmag

 

Clubbing de classe mundial :::: Balada de nível mundial

D-Edge, São Paulo, Brasil

São Paulo tem muito do que se gabar. Além dos dez milhões de habitantes, ali também tem sede o samba, o Corinthians e, desde 2003, um dos clubs mais cools do mundo: o D-Edge. Instalado no coração da cidade, o club pareceria pouco mais do que um saliente armazém de concreto, não fosse por uma faixa de luz tipo Super Máquina dando a dica do que está por vir. Lá dentro, a casa de lotação para 400 pessoas o recebe por entre paredes listradas por LEDs deslumbrantes que pulsam no ritmo da música, evocando uma cena saída diretamente de Tron. Feixes penetrantes de luz varrem o espaço, trespassando a multidão dos baladeiros [ravers] esbeltos e sedentos de música que afluem para cá para a “Moving” às quintas, “Freak Chic” às sextas, “Mothership” aos sábados e sua louquíssima :::: insana afterparty domingueira, a “Superafter”. Como uma dos centros da vanguarda cultural do Brasil, a linha musical do D-Edge abrange das noites de rock ao roll do house e techno que dão o estímulo para o fim de semana. Playground de milhares de grandes DJs como Sven Väth, Seth Troxler e Four Tet, o club mantém um forte foco em trazer, lado a lado com as estrelas internacionais, os talentos locais ainda não revelados. Com sua própria faculdade de DJs, os aspirantes a empolgadores da massa podem aperfeiçoar seu mister [hone their craft] e aprender com os melhores, numa aposta [investment] na próspera cena brasileira da música eletrônica [dance music scene]. Afora isso, o club atrai ainda aqueles de cacife alto ::: mais cacifados :::: pesos-pesados [big hitters; sentido de serem donos de muitos hits,terem valor alto]. Guy Gerber e Damian Lazarus já passaram por ali para contribuir com a experiência extraordinária de estar no D-Edge, bombando os parrudos [mammoth] soundsystems DAS e Funktion One para agregar um magnífico som ao banquete para os sentidos. Para sair no D-Edge, você desembolsará em média algo entre R$ 50 e R$ 100, o que dá a barganha de [lira] 15. Apenas não se esqueça de passar o cadeado ao estacionar sua Light Cycle na entrada. Jeremy Abbott





< Voltar