•  John Digweed

Originalmente vindo da Inglaterra, mas tendo claramente chegado à cena global há quase uma década, John Digweed há muito tempo cimentou seu nome nas páginas da história da dance music. Sua lista de realizações é grande.

Destaque para o primeiro DJ mix próprio (“Renaissance”, feito com Sasha), sua residência no clube que já foi um dos mais conhecidos do mundo em Nova York (Twilo, também com Sasha) e seus remixes para nomes como Danny Tenaglia, Underworld e New Order. A beleza do que Digweed faz reside em quão diferente ele é de seus contemporâneos. Desde seu começo de carreira em Hastings, Inglaterra, aos 15 anos de idade, no auge da cena de acid house, até o seu ápice internacional, ele criou e manteve um nível de integridade que é referência para DJs e produtores globalmente. Na verdade, ele alcançou o topo de sua profissão, sendo eleito o número um em uma votação de eleitores pela revista DJ Mag em 2001.

Seu codinome “Bedrock” são na verdade três coisas: uma gravadora, uma empresa de promoção e uma parceria de produção de estúdio (com Nick Muir). Como uma metade de Bedrock, a dupla de produção colocou duas faixas no top 40 (“Heaven Scent” e “For What You Dream Of”), esta última que fez parte do filme “Trainspotting”.

Ele ainda comanda o famoso programa radioshow Kiss100 na Inglaterra com transmissões para o mundo inteiro. Sem pretensões heroicas, seus sets estão cheios de humor e de mistério musical, mantidos com um caráter distintivo e um ritmo terreno.




< Voltar